Guppy experimento

Experimentos

Experimentos também mostram que populações podem evoluir.
John Endler da Universidade da Califórnia conduziu experimentos com os lebistes de Trinidad e Tobago que claramente mostram a seleção em ação. O cenário: lebistes fêmeas preferem machos coloridos para o acasalamento. Peixes predatórios também “preferem” os machos coloridos, mas por uma razão menos cortez – é uma fonte de alimento fácil de detectar. Alguns trechos dos córregos onde lebistes vivem tem menos predadores do que outros e nesses lugares os machos são mais coloridos (quadro superior). Não é de surpreender que machos em lugares onde há mais predadores tendem a ser menos coloridos (quadro inferior).

Quando o Dr. Endler transferiu peixes predadores para regiões com lebistes machos coloridos, a seleção agiu rapidamente para produzir uma população de machos de cores mais apagadas. Isso demonstra que variação persistente dentro de uma população fornece a matéria-prima para evolução rápida quando as condições do ambiente mudam.

 







Leia mais sobre o experimento de John Endler com seleção artificial no laborário.
spacer
próximo
Hierarquias Aninhadas


Busca · Índice · Navegação · Direitos Autorais · Créditos · Contato
Entendendo a Evolução para Professores Início · Entendendo a Evolução Início

Veja outras opiniões do site Entendendo a Evolução

Tradução em espanhol do site Entendendo a Evolução para Professores da Sociedade Espanhola de Evolução Biológica.