Uniformitarismo: Charles Lyell (1/3)

 mudança gradual pela erosão
Camadas distintas de rocha contendo fósseis diferentes reforçaram a idéia de que a história da Terra pode ser dividida em idades marcadas por mudanças catastróficas. Contudo, a mudança gradual, como a causada pela erosão, também tem desempenhado um papel importante na história da Terra.
 

Graças ao trabalho pioneiro de pesquisadores como William Smith, geólogos no início de 1800 foram capazes de organizar rapidamente formações rochosas em um registro único colossal da história da Terra. Muitos geólogos viram neste registro uma tempestade épica, no qual nosso planeta foi repetidamente convulsionado por mudanças bruscas. Montanhas foram construídas em instantes catastróficos e, no processo, grupos inteiros de animais foram extintos e substituídos por novas espécies. Plantas tropicais gigantes, por exemplo, deixaram seus fósseis no norte da Europa durante o Período Carbonífero, para nunca mais serem vistas lá de novo. A História da Terra não poderia caber em uma narrativa bíblica rigorosa por muito tempo, mas estas revoluções pareciam um sinal de que ela tinha sim, um sentido. Desde a sua formação, catástrofes alteraram a superfície do planeta passo a passo levando em direção à Terra de hoje. A vida, da mesma forma, teve seu próprio caminho ao longo do tempo.

Catastrofiismo
Mesmo antes de esta evidência geológica surgir, alguns naturalistas já haviam afirmado que a história da Terra teve uma direção. Buffon, e, posteriormente, o Joseph Fourier(1768-1830), alegaram que a Terra tinha começado como uma bola quente de rocha derretida e foi esfriando ao longo do tempo. Fourier argumentava que as plantas tropicais da Europa deviam ter vivido durante aquelas épocas mais quentes. Alguns geólogos sugerem que o resfriamento do planeta, ocasionalmente, desencadeou violentos, repentinos surgimentos de montanhas e erupções vulcânicas.

 Charles Lyell
O "catastrofismo", como esta escola de pensamento veio a ser conhecida, foi atacada em 1830 por um advogado britânico que se tornou geólogo, chamado Charles Lyell (1797-1875). Lyell começou sua carreira estudando com o catastrofista William Buckland na Universidade de Oxford. Mas Lyell se desencantou com Buckland quando este tentou vincular o catastrofismo com a Bíblia, procurando evidências de que a catástrofe mais recente tinha sido realmente o dilúvio de Noé. Lyell queria encontrar uma maneira de fazer da geologia uma verdadeira ciência por si só, construída em observação e não suscetível a especulações ou dependente do sobrenatural.

• Cortesia da imagem das camadas de rocha de David Smith, UCMP.
• Imagem de Lyell cedida por DennDennis O’Neil, Palomar College.


próxima página


Busca · Índice · Navegação · Direitos Autorais · Créditos · Contato
Entendendo a Evolução para Professores Início · Entendendo a Evolução Início

Veja outras opiniões do site Entendendo a Evolução

Tradução em espanhol do site Entendendo a Evolução para Professores da Sociedade Espanhola de Evolução Biológica.